Consciência negra


No dia 20 de novembro de 1695 morreu Zumbi, um escravo líder do Quilombo de palmares que lutava pelos direitos de igualdade e o fim da escravidão, mas só houve abolição no Brasil 193 anos depois da sua morte.

Porém o preconceito com os negros existe até hoje, triste realidade que não se aplica apenas contra pessoas de baixa renda. Recentemente a atriz Taís Araújo sofreu ofensas na página dela no facebook, palavras horríveis foram ditas a ela. Esse foi apenas um dos exemplos de que o preconceito racial existe até os dias de hoje.

Ainda tem aqueles que sofrem calados e simplesmente se calam, fica um alerta para quem sofrer qualquer tipo de preconceito que denuncie. Isso é crime e merece punição. Desde que resolvi assumir meu cabelo natural tenho acompanhado diversos blog e seguidoras que diretamente ou indiretamente acabam sendo reféns da sociedade preconceituosa, hoje mesmo dizem que é moda assumir o cabelo crespo e cacheado. Moda como assim? Já pararam para pensar que simplesmente nascemos com ele, e sim são traços de negros que temos no sangue e hoje podemos dizer que temos orgulho dos nossos cabelos, do formato do nariz e das nossas curvas!

Eu tenho orgulho da minha cor e de todos meus traços! E na me imagino de outra maneira, só peço para sociedade que respeite as diferenças físicas de cada um, pois por dentro somos pessoas iguais independente de classe social ou religião. Todos temos nosso espaço no mundo e nossa beleza, sim todos temos a nossa beleza!

Preconceito precisa acabar! Até quando vamos ser julgados pela aparencia? Até quando a cor da pele será motivo de julgamentos?

Uma coisa simples como conseguir um emprego digno deveria ter direitos iguais, mas não tem! Só quem passa por isso sabe o peso que as aparências tem... 

2 comentários

  1. Preconceito é coisa de gente ignorante é o câncer da sociedade

    ResponderExcluir
  2. É bem isso Neto, mas infelizmente o mundo ainda está cheio de mentes assim...

    ResponderExcluir